asd

ATUAÇÃO

Serra do Cafezal duplicada e com quatro túneis

Finalmente a notícia que todo o Vale do Ribeira esperava: a BR 116, no trecho da Serra do Cafezal, será liberada para uso ainda este mês. O trecho final tem 10 km, com quatro túneis. Tenho uma grande história de luta pela duplicação da Régis Bittencourt, em parceria com diversas lideranças da região. Pude inclusive presidir uma frente parlamentar em prol da duplicação.

Ao todo serão liberados os trechos entre os quilômetros 349 e 354 e entre os quilômetros 357 e 362. A duplicação total da rodovia tem aproximadamente 30 quilômetros de extensão e está localizada entre os municípios de Juquitiba e Miracatu. A rodovia foi concedida à inciativa privada há 10 anos.

O trecho de Miracatu ficou por último na duplicação porque até 2011 a concessionária não tinha a licença do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) para mexer na região. A licença só foi concedida no final de 2012 e as obras começaram no ano seguinte.

Nesses últimos cinco anos, foram construídos quatro túneis, além de39 pontes e viadutos. Um desses viadutos tem mais de 50 metros de altura e por isso vai contar com um equipamento para levar socorristas e equipamentos e içar as vítimas em casos de acidentes. A duplicação da Serra do Cafezal vai atender os cerca de 25 mil veículos que passam por dia pela Serra do Cafezal, sendo 60% deles caminhões. A obra teve um custo de R$ 1,3 bilhão.

13 de dezembro de 2017, 14:13

COMPARTILHE

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Não há comentários